terça-feira, 30 de abril de 2013

Até quando?


Eu nunca tive um namoro assim. Vazio, fútil e  mutilado. Nunca conheci uma pessoa tão machista e rochosa. Me sinto cada vez mais aprisionada na minha própria jaula. Aceitando ser julgada, pisoteada e criticada a cada respiração. Eu não sei o que é amor. Eu esqueci. Vejo casal sorrindo na rua e sinto vontade de chorar. Ouço casais fazendo planos juntos e invejo. Por que eu não mereço? Por que tentam me fazer acreditar que eu não posso ter amigos homens se eu  não quiser ser taxada de piranha? Cansa! Namorar cansa! Odiar quem você ama, cansa! Amar quem se faz odiar, cansa! Qual meu papel nessa história? Abaixar a cabeça e aceitar uma pessoa indivualista, fria, vingativa e criada numa redoma onde alguns valores e carater são completamente diferentes do que minha familia e principalmente, minha experiência de vida me ensinram? Estou há meses tentando expurgar esse câncer de mim. Mas está cada vez mais dificil. Não consigo entender o que me prende, já que não há abslotumamente nada que me faça sentir bem.
Eu não posso ter amigos homens. Não posso ir a praia. Não posso usar tal biquini. Não posso ver minhas amigas. Não posso passar minha folga longe. Não posso viajar sozinha. Não posso receber sms. Não posso usar Twitter. Não posso dormir no meu apartamento. Não posso sair pra jantar em pernoites antes de brigar. Não posso... não posso.... não posso.... Não posso viver! Que raio de macumba foi essa? Deus, afasta de mim quem não me acrescenta. Afasta de mim uma familia que só pensa no próprio umbigo e acha que dinheiro compra caráter. Livrai-me de todo o mal. Amém.

Moon of the Day